Carregando.
Aguarde.

menu

(11) 3091-4464

[email protected]

29/11/2016

HomeNoticiasEstudos viabilizam o uso da melanina como material para dispositivos bioletrônicos
HomeNoticiasEstudos viabilizam o uso da melanina como material para dispositivos bioletrônicos
Estudos viabilizam o uso da melanina como material para dispositivos bioletrônicos

Estudos viabilizam o uso da melanina como material para dispositivos bioletrônicos

Elton Alisson, de Montevidéu | Agência FAPESP – Uma nova fronteira da eletrônica, a bioletrônica – como é denominado o campo de pesquisa que visa combinar componentes eletrônicos e biológicos, de modo a desenvolver dispositivos implantáveis miniaturizados, capazes de alterar e controlar sinais elétricos no corpo humano –, tem atraído o interesse de empresas como o Google e a farmacêutica GlaxoSmithKline (GSK). As duas multinacionais anunciaram recentemente uma joint venture para explorar essa área.

Um dos desafios para viabilizar o desenvolvimento desses dispositivos bioeletrônicos é identificar e possibilitar o uso de materiais que, além de apresentar condutividade eletrônica (à base de elétrons), também possuam condutividade iônica (à base de íons), em que está fundamentada a comunicação e o processo de condução de neurotransmissores, por exemplo. E que, além disso, sejam biocompatíveis com o corpo humano.

Leia a reportagem completa em: http://agencia.fapesp.br/estudos_viabilizam_o_uso_da_melanina_como_material_para_dispositivos_bioletronicos/24392/

Voltar