Carregando.
Aguarde.

menu

(11) 3091-4464

[email protected]

07/11/2017

HomeNoticiasGrupo consegue dobrar volume de enzimas para a produção de bioetanol de 2ª geração
HomeNoticiasGrupo consegue dobrar volume de enzimas para a produção de bioetanol de 2ª geração
Grupo consegue dobrar volume de enzimas para a produção de bioetanol de 2ª geração

Grupo consegue dobrar volume de enzimas para a produção de bioetanol de 2ª geração

Cientistas da Unicamp obtêm avanço usando cepas fúngicas recombinantes por meio de manipulação genética
TEXTO: VIVIANE CELENTE (LABJOR) | ESPECIAL PARA O JU / FOTOS: ANTONIO SCARPINETTI /  EDIÇÃO DE IMAGEM: LUIS PAULO SILVA
​Um dos grandes desafios para tornar mais competitiva a produção de produtos biotecnológicos, como o etanol de segunda geração, é a redução dos custos das enzimas capazes de degradar a biomassa vegetal. Esse tem sido o enfoque de diversos estudos no mundo todo, atualmente. No Brasil, pesquisadores da Unicamp conseguiram duplicar a produção de enzimas utilizando cepas fúngicas recombinantes. O resultado chamou a atenção de André Ricardo de Lima Damasio, líder do projeto de pesquisa e coordenador do Laboratório de Enzimologia e Biologia Molecular de Microorganismos (LEBIMO) do Instituto de Biologia (IB) da Unicamp. “O objetivo da pesquisa é bastante ambicioso e de longo prazo, mas demos o primeiro passo”, declarou.

Voltar